Notícias

Prefeitura de Campos aumenta ações no combate ao mosquito Aedes Aegypti em todo o município

O município de Campos dos Goytacazes, no interior do Estado do Rio de Janeiro está ampliando o cerco ao Aedes Aegypti. Nessa segunda-feira (4), a diretora da Vigilância em Saúde, a médica infectologista Andreya Moreira e o diretor do Centro de Referência de Doenças Imuno-infecciosas (CRDI), o clínico geral Luiz José de Souza, estiveram reunidos na secretaria municipal de Saúde para traçar novas ações de prevenção contra o mosquito transmissor da dengue, febre amarela, chikungunya e zika virus no município.

A preocupação é principalmente com os períodos de chuva. Segundo a Superintendência de Comunicação (Supcom) da Prefeitura, durante a reunião ficou definido que os mutirões serão intensificados nos próximos dias e o cronograma será traçado pelo Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de acordo com o índice de infestação dos bairros. Outra medida será acionar os Comitês Gestores que já existem no município desde o início do ano.

É aumentada a prevenção contra o Aedes Aegypti, transmissor da dengue, febre amarela, chikungunya e zika virus no município. – Foto:

“Foram registrados 23 casos de dengue no município até o mês de outubro. A situação está sob controle, mas a população precisa ficar alerta quanto à dengue, zika e chikungunya, principalmente neste período de chuvas. Nossas ações e planos de combate têm sido realizados desde o início do ano com mutirões constantes. Temos que intensificar nossos 10 minutos, por semana, contra a dengue”, ressaltou Andreya.

Luiz José também falou a respeito: “as chuvas frequentes favorecem a proliferação do vetor e por isso a população precisa ficar ainda mais alerta e cuidar não somente de suas casas, mas também ajudar os vizinhos e denunciar caso veja terrenos baldios sem limpeza; é bom lembrar ainda que o lixo deve ser separado e ensacado adequadamente para que não haja acúmulo de água”.

A Supcom ressalta que as principais prevenções contra a dengue, zika e chikungunya como citado pela diretora da Vigilância em Saúde e que demandam apenas 10 minutos, por semana, são: tampar as caixas d’água, manter as calhas sempre limpas, manter a lixeira ou sacos de lixo bem fechados, tampar os ralos com telas ou mantê-los sempre vedados, manter baldes e vasos de plantas sempre vazios, guardando-os em local coberto e de boca para baixo, entre outros.

FONTE: Supcom/Campos

Notícia anterior

Corrida Solidária movimenta o Via Esporte Guarus

Próxima notícia

Candidatos ao IFF participam da 2ª fase do Vestibular 2018 no fim de semana em Campos